Morcegos (Mammalia, Chiroptera) em Egagrópilas da Coruja-das-Torrres (Tyto Furcata) em uma caverna do nordeste brasileiro.

Deyziane Santos de Jesus, Téo Veiga de Oliveira

Resumo


Apesar de os quirópteros serem um dos grupos mais diversos de mamíferos brasileiros ainda há várias áreas do país com lacunas em seu conhecimento. Este é o caso da Chapada Diamantina, no nordeste brasileiro, onde inventários que utilizaram as tradicionais redes de neblina produziram um conhecimento incipiente sobre as faunas locais de quirópteros. Metodologias mistas que incluam a recuperação de morcegos em egagrópilas de corujas enriquecem as listas de mamíferos voadores. Neste trabalho, são apresentadas as espécies de morcegos em egagrópilas da coruja-das-torres, Tyto furcata, coletadas em uma caverna no estado da Bahia. De 137 egagrópilas examinadas, 110 continham de um a quatro morcegos, totalizando 160 indivíduos. Outros 155 indivíduos foram recuperados de egagrópilas desassociadas no chão da caverna. Destes 315 indivíduos, 293 foram identificados e atribuídos a Lasiurus ega, uma espécie não determinada de Myotis, Eumops auripendulus, Noctilio leporinus, uma espécie não determinada de Glossophaga, Chrotopterus auritus, Phyllostomus discolor, Platyrrhinus lineatus e Artibeus obscurus. Observou-se uma dominância de morcegos no conteúdo das egagrópilas, diferentemente da maioria dos outros estudos similares, onde os roedores costumam apresentar-se como o grupo mais abundante. Com os dados apresentados aqui, a lista de espécies de morcegos para a região é enriquecida com Eumops auripendulus, Lasiurus ega, uma espécie indeterminada de Myotis, Chrotopterus auritus e Artibeus obscurus, bem como Desmodus rotundus, que não foi encontrado nas egagrópilas, mas estava presente em outras partes da caverna.

ABSTRACT: (Bats (Mammalia, Chiroptera) in barn owl (Tyto furcata) pellets from a cave in Northeastern of Brazil) Even being one of the most diverse mammalian orders occurring in Brazil, Chiroptera is poorly known in several regions of the country. This is the case of Chapada Diamantina, northeastern of Brazil, where inventories using the traditional mist nets produced an incipient knowledge about the group. Mixed methodologies, including the recovering of bats from owl pellets, are useful to enrich lists of species. In this paper, the bat content in barn owl pellets found in a cave in the state of Bahia, Brazil, is presented. From 137 pellets, 110 had one to four bats among their content, in a total of 160 individuals. Another 155 individuals were recovered from disassembled pellets collected in the cave floor. From these 315 individuals, 293 were identified as Lasiurus ega, an undetermined species of Myotis, Eumops auripendulus, Noctilio leporinus, an undetermined species of Glossophaga, Chrotopterus auritus, Phyllostomus discolor, Platyrrhinus lineatus, and Artibeus obscurus. The bats were the dominant group in the pellets, unlike other similar studies where rodents tend to be the most abundant vertebrates. With the data presented here, the list of species for this cave and adjacent areas is enriched with Eumops auripendulus, Lasiurus ega, an undetermined species of Myotis, Chrotopterus auritus, and Artibeus obscurus, as well Desmodus rotundus, found in the cave, although not in the pellets.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.