Florística do Parque Natural Municipal Morro da Pescaria, Guarapari, Espírito Santo

Ana Carolina Silva Dal col, Luciana Dias Thomaz

Resumo


Resumo: (Florística do Parque Natural Municipal Morro da Pescaria, Guarapari, Espírito Santo) O Parque Natural Municipal Morro da Pescaria, localizado em Guarapari, Espírito Santo, representa uma unidade de conservação sobre afloramento rochoso, com área de 73 ha e vegetação de Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas e Restinga. O objetivo do trabalho foi inventariar sua flora, identificando espécies endêmicas, exóticas, daninhas e ameaçadas de extinção, além de realizar uma análise do solo. O material coletado foi depositado no Herbário VIES. Foram identificados 233 táxons distribuídos em 69 famílias. Dessas, 47,83% estiveram representadas por uma espécie, 29,98% por duas ou três, e 23,19% por quatro ou mais espécies. As famílias mais representativas foram Fabaceae, Asteraceae e Malvaceae; os gêneros com maior riqueza foram Croton L. e Sida L.; o hábito mais representativo foi o herbáceo e a formação vegetal com maior número de espécies foi a de Floresta Ombrófila Densa. Foram observadas duas espécies endêmicas do Espírito Santo: Abarema barnebyana Iganci & M.P.Morim e Clusia spiritu-sanctensis Mariz e Weinberg. Do total de espécies, 31,3% são endêmicas do Brasil. As ameaçadas de extinção no Espírito Santo são Pseudolaelia vellozicola (Hoehne) Porto e Brade, Stromanthe schottiana Eichler e Jacquinia armillaris Jacq.; para o Brasil são Stigmaphyllon vitifolium A.Juss e Hippeastrum striatum (Lam.) Moore. Essas plantas, acrescidas de outras de ocorrência restrita mostram a importância do Parque e reforça a necessidade de sua conservação. A análise pedológica mostrou um solo distrófico, que é ácido, pobre em matéria orgânica e com baixa saturação por bases.

Abstract: (Floristic survey of the Municipal Natural Park Morro da Pescaria, Guarapari, Espírito Santo) The Municipal Natural Park Morro da Pescaria, located in Guarapari, Espírito Santo, is a protected area on rock outcrop, with an area of ​​73 ha and vegetation Lowland Dense Ombrophilous Forest and Restinga. The aim of this study was to inventory the flora, with the specific purpose of identify endemic, endangered and exotic species, as well as weeds, and also perform a soil analysis. The material collected was deposited in the Herbarium VIES. A total of 233 taxa belonging to 69 families were identified. Of these, 47.83% were represented by a single species, 29.98% for two or three, and 23.19% for four or more species. The most representative families were Fabaceae, Asteraceae and Malvaceae; genus with greater richness were Croton L. and Sida L.; the most representative habit was herbaceous and vegetal formation with the highest number of species was the Dense Ombrophilous Forest. Two endemic species of Espírito Santo were observed: Abarema barnebyana Iganci & M.P.Morim and Clusia spiritu-sanctensis Mariz & Weinberg. Amongst the species, 31,3% are endemic to Brazil. The endangered in Espírito Santo are Pseudolaelia vellozicola (Hoehne) Porto e Brade, Stromanthe schottiana Eichler and Jacquinia armillaris Jacq.; and in Brazil are Stigmaphyllon vitifolium A.Juss and Hippeastrum striatum (Lam.) Moore. These plants with others with restricted occurrence show the importance of the Park and reinforces the need for its conservation. The pedological analysis showed a dystrophic soil, that is acidic, low in organic matter and low base saturation.

 

 


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.